13/04/2018 10:02

Secretaria de Saúde conquista van adaptada para cadeirantes

Entrega ocorreu na tarde desta quarta-feira (11). Veículo foi adquirido com recursos estadual e municipal. É a primeira vez que Ibiporã é contemplada com van adaptada para cadeirante

Prefeito, secretários, vereadores e servidores municipais participaram da entrega da nova van

Fotos Crédito: Daniel da Silva/NCS/PMI

Fonte: Núcleo de Comunicação Social/PMI

A Secretaria Municipal de Saúde de Ibiporã recebeu, na tarde desta quarta-feira (11), uma van adaptada para cadeirantes, adquirida com recurso da Secretaria da Saúde do Estado do Paraná e contrapartida municipal, aprovada na 209º Reunião Ordinária do Conselho Municipal de Saúde em 29/06/2017.


O recurso do Governo Estadual foi contemplado através da Resolução SESA 254/2017, que autorizou o repasse financeiro no valor de R$ 120.000,00, em abril de 2017, do Programa de Implantação de Transporte Sanitário, do Governo do Estado do Paraná.


O custo total da van adaptada foi de R$ 168.900,00, sendo R$ 129.000,00 de recursos do Governo Estadual e R$ 39.900,00 de recursos próprios do município de Ibiporã.


O veículo com adaptação para cadeirantes é equipado com plataforma elevatória, com acionamento eletro-hidráulico, de acordo com normas de segurança, e instalado conforme legislação vigente. Além disso, dispõe de encosto de cabeça removível para cadeiras de rodas; adesivos de identificação de veículo adaptado; instruções de uso para fixação das cadeiras; cintos retráteis para segurança dos cadeirantes; ar condicionado; airbag; direção hidráulica; freios ABS e demais itens de série. A van é equipada com todos os equipamentos exigidos pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran).


A van adaptada possui capacidade para transporte de dois cadeirantes e, no mínimo, oito passageiros, além do motorista. O veículo e a adaptação têm garantia mínima de 12 meses.


É a primeira vez que Ibiporã recebe um veículo adaptado para cadeirante. A aquisição tem por objetivo oferecer uma política de saúde humanizada para toda população, considerando a qualidade do trabalho do motorista, e a vantagem do paciente cadeirante em ser transportado com total segurança, seguindo o Estatuto do Portador de Deficiência.