18/05/2018 11:06

Ibiporã participa do “Dia de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”

Atividades com a população e palestra com profissionais da rede de proteção social à criança e ao adolescente estão programadas para lembrar o “18 de maio”

Objetivo é conscientizar população sociedade a participar da luta em defesa dos direitos sexuais de

Fotos Crédito: Arquivo/NCS/PMI

Fonte: Caroline Vicentini/NCS/PMI

Por mais um ano Ibiporã participa da campanha “Faça Bonito” no combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes. A Prefeitura Municipal de Ibiporã, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, através da rede de serviços representada pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Conselho Tutelar, Centro de Atenção Psicossocial (Caps) Infantil, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e secretarias municipais programaram algumas atividades para mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos sexuais de crianças e adolescentes.


A programação inicia-se nesta segunda-feira (14), no Jardim John Kennedy, com panfletagem sobre o tema, que envolverá adolescentes atendidos pelo Creas. A ação ocorrerá a partir das 9 horas, na Capela Nossa Senhora de Fátima. A mesma atividade também será realizada na quarta-feira (16), na Capela São José, no distrito da Taquara do Reino. Segundo a secretária de Assistência Social, Lívia Suguihiro, a panfletagem tem como objetivo informar a população sobre o tema abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes bem como as formas de prevenção e de como denunciar os casos para que haja o rompimento do ciclo de violência.


Na quinta-feira (17), os Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) para crianças e adolescentes e idosos, conhecido como Centro de Convivência do Idoso (CCI), também realizarão panfletagem e orientação junto aos munícipes.


Já na sexta-feira (18) - Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes está programada uma palestra sobre o tema com a assistente social de Londrina Adriana Santos para integrantes da rede de proteção social à criança e ao adolescente. O evento será às 13h30, no Cine Teatro Padre José Zanelli.


Segundo a presidente do CMDCA, Denise Fabrini Castoldo, o objetivo da programação é sensibilizar a sociedade para assumir o compromisso no enfrentamento da violência sexual promovendo e se responsabilizando para com o desenvolvimento da sexualidade de crianças e adolescentes de forma digna, saudável e protegida. 


De acordo com o Creas, unidade responsável por atender as vítimas de violência e suas famílias, em 2017 foram denunciados 47 casos de violação de direitos de crianças e adolescentes, sendo que 51% estão ligados ao abuso e exploração sexual.

 

Em muitos dos casos registrados os abusadores foram vizinhos. Os diversos tipos de violência raramente ocorrem de maneira isolada. Como exemplo de casos que afetam o público infanto-juvenil está a negligência (abandono) e as violências físicas (agressão, cárcere privado, homicídio, maus tratos), psicológicas (ameaça, chantagem e perseguição) e sexuais (abuso, estupro, exploração, grooming (assédio sexual na Internet), sexting (vídeos de nudez, eróticas ou pornográficas).

 

18 de Maio

 

 

 

O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes foi instituído pela lei federal 9.970/00, em alusão a 18 de maio de 1973, quando a menina Araceli, de apenas oito anos, foi raptada, drogada, estuprada, morta e carbonizada por jovens da classe média alta de Vitória (ES). Apesar de sua natureza hedionda, o crime prescreveu e os assassinos ficaram impunes. Vinte e sete anos depois, a data de sua morte foi transformada no Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes pelo Congresso Nacional.

 

Como denunciar:

 

- Disque 100; (funciona diariamente, 24 horas, por dia, incluindo sábados, domingos e feriados. As ligações podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem direta e gratuita, de qualquer terminal telefônico fixo ou móvel, bastando discar 100. As denúncias podem ser anônimas, e o sigilo das informações é garantido, quando solicitado pelo demandante);

 - Disque-Denúncia 181 – Violência Contra a Criança.  O atendimento funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana. Anonimato garantido. www.181.pr.gov.br

- Conselho Tutelar - (43) 3178-0212/9 8421-7200;

- Polícia Civil: (43) 3258-2004;

- Polícia Militar: 190/3258-3412;

- CREAS: 3178-0211;

- Caso de Pornografia na internet: www.disque100.gov.br