16/05/2018 12:03

Vacinação contra gripe segue até 1º de junho

Em Ibiporã, 812 pessoas foram imunizadas no Dia D de mobilização, realizado sábado (12). Cobertura é baixa entre gestantes e crianças menores de 5 anos

Fonte: Caroline Vicentini/NCS/PMI

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Setor de Epidemiologia, divulgou um balanço do Dia D de Vacinação contra a Gripe, mobilização nacional ocorrida no último sábado (12), visando intensificar a imunização nos grupos prioritários da campanha, que são mais vulneráveis aos efeitos da Influenza. Neste dia, as Unidades Básicas de Saúde de Ibiporã ficaram abertas o dia todo para imunizar a população. Foram aplicadas 812 doses da vacina. Neste dia também foram aplicadas doses de outras vacinas que fazem parte do Calendário Nacional de Vacinação.

 

A campanha segue até o dia 1 de junho em todas as UBSs do município. Devem se vacinar: pessoas com 60 anos ou mais, crianças de 6 meses a 4 anos de idade, gestantes, puérperas (mulheres em até 45 dias depois do parto), profissionais de saúde, indígenas, portadores de doenças crônicas (apresentar prescrição médica no ato da vacinação), população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e professores das instituições públicas e privadas. “Queremos chamar a atenção das gestantes e das mães que têm filhos menores de cinco anos para receberem as doses, pois temos um histórico de aplicação abaixo da meta destes grupos”, ressalta a enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Vanessa Cristina Luquini.

 

Segundo o Ministério da Saúde, a vacina tem efeito protetor enorme tanto para a mãe quanto para a criança. A mãe porque na gravidez, pela sua condição de gestante, tem uma baixa imunidade, então ela está mais propensa a adquirir a gripe. Quando a mãe toma a vacina, passa anticorpos para o seu filho, ainda na barriga, e a criança vai nascer já com uma imunidade chamada de passiva, que vai da mãe para o filho.


Para se imunizar gratuitamente, basta comparecer a uma UBS com documentos pessoais e carteira de vacinação, para facilitar os atendimentos e o registro da dose. A vacina é aplicada em dose única para todos os grupos prioritários, exceto as crianças de 6 meses a 5 anos incompletos, que são imunizadas em duas doses, com intervalo de 30 dias entre cada uma. No entanto, aquelas crianças que já receberam as duas doses em 2017, necessitarão tomar apenas dose única agora.

 

 Conforme a Secretaria Municipal de Saúde, a vacina somente é contraindicada em caso de histórico de reação anafilática em doses anteriores e alergia grave relacionada ao ovo de galinha e seus derivados.  Em doenças agudas febris moderadas ou graves recomenda-se adiar a vacinação até a resolução do quadro com o intuito de não se atribuir à vacina as manifestações da doença. Quem tomou a vacina contra a dengue deve dar um intervalo de 30 dias para se imunizar contra a gripe.

 


De acordo com o Ministério da Saúde, a vacina contra a gripe é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença, internações ou, até mesmo, óbitos. Ela protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, de acordo com determinação da Organização Mundial da Saúde (OMS), (A/H1N1; A/H3N2 e influenza B). “É importante que as pessoas se vacinem o quanto antes para evitar gripe e seus possíveis agravamentos, visto que a vacina precisa de 15 dias para garantir a proteção”, orienta Vanessa.

 

 

Números da campanha

 

 

 A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza começou no dia 23 de abril e segue até 1º de junho. Em Ibiporã, a meta é imunizar 14.671 pessoas. O governo federal preconiza a cobertura mínima de 90% de vacinação em todos os grupos prioritários estabelecidos na campanha.

 


De acordo com o Setor de Epidemiologia, o município já atingiu 56,02% da meta. O grupo dos idosos é o com maior cobertura vacinal até o momento – 70,18%. Crianças e gestantes são os com menor – 34,75 e 39,08% - respectivamente.