-

Sol com muitas nuvens. Pancadas de chuva à tarde e à noite.

11/06/2019 09:39

Ibiporã promove 2ª Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional

Com o tema “Comida no campo e na cidade: O que temos e o que queremos?", objetivo do evento foi levantar sugestões a fim de se melhorar a segurança alimentar do município

Conferência foi realizada no dia 6 de junho, no CCI

Fotos Crédito: Caroline Vicentini/NCS/PMI

Fonte: Caroline Vicentini/Núcleo de Comunicação Social/PMI

Com o tema "Comida no campo e na cidade: O que temos e o que queremos?", a Prefeitura Municipal de Ibiporã, por meio da Secretaria de Assistência Social, em parceria com a Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente, promoveu na quinta-feira (06), no Centro de Convivência do Idoso Abílio de Paula (CCI), a 2ª Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional de Ibiporã.

 


O evento teve a participação do prefeito João Coloniezi, da secretária de Assistência Social, Lívia Suguihiro, da secretária de Educação, Margareth Coloniezi, servidores municipais, agricultores, e representantes do Conselho Regional de Segurança Alimentar e Nutricional (Coresan), regional de Londrina, Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Crea) do Paraná.

 


Segundo a secretária de Assistência Social, que presidiu a conferência, “o objetivo foi construir compromissos para a efetivação do direito à alimentação, previsto no art. 6º da Constituição Federal, bem como promover a soberania e a segurança alimentar e nutricional, por meio da implantação do sistema e da política nacional de segurança alimentar e nutricional nas esferas de governo, com a participação da sociedade civil”.

 


A conferência contou com uma palestra proferida pela nutricionista Neide Bonfim, representante e conselheira da Coresan – Londrina, que aprofundou a discussão sobre os três eixos temáticos – “Alimentação como princípio de existir”; “Desafios e possibilidades na construção da política pública”, e “A geografia da fome e o desperdício de alimentos”.

 


Após a palestra, os participantes reuniram-se em um grupo de trabalho para sistematizar propostas em torno dos eixos temáticos, as quais serão levadas à II Conferência Regional de Segurança Alimentar e Nutricional, a ser realizada dia 4 de julho, em Londrina.

 


Propostas aprovadas:

 


- Ampliar a tarifa social da água para famílias que cultivam hortas no fundo de quintal

- Promover programas e projetos que incentivam a produção orgânica

- Implementação de Políticas Públicas de garantia de segurança alimentar para população idosa

- Despertar o interesse para o reaproveitamento de alimentos

 

 As conferências municipais e regionais antecedem a etapa estadual, marcada para os dias 5 e 6 de agosto. As reuniões locais ocorrem ao longo do mês de junho por diversas cidades do Brasil, e nelas serão apresentadas recomendações para a formulação e ajustes das políticas voltadas para o tema, como o acesso a alimentos de qualidade, melhoria do abastecimento, sustentabilidade, futuro da agricultura familiar, entre outros.

 


A cada quatro anos o Governo Federal redefine as políticas públicas relacionadas à produção e distribuição de alimentos. São realizadas as conferências municipais, regionais, estaduais e a federal, nas quais são discutidas as necessidades do setor. Neste momento está em vigor o ‘’II Plano de Segurança Alimentar e Nutricional 2016 – 2019’’, composto por 10 desafios, 92 metas e 231 ações, as conferências a serem realizadas pretendem analisar o atual plano e fazer propostas e ajustes para subsidiar o ‘’III Plano Estadual de Segurança Alimentar 2020 – 2024’’.